Back to basics

Por Ricardo Rosa

Outubro 22, 2019

“90% dos milionários do mundo se tornaram ricos por investir em imóveis.” A frase do saudoso Andrew Carnegie foi dita na virada do século 20, mas é tão atual que parece ter sido dita ontem.

De acordo com a ferramenta Google Trends, o termo investimento teve o dobro do número de buscas em outubro de 2019 se comparado com outubro de 2009.  O que uma década de diferença nos mostra: uma tendência em estarmos cada dia mais sedentos por informação acerca do que fazer com nosso dinheiro.

Mas o que tem acontecido na prática, quando o assunto investimento vem à tona?

Muitos investidores têm tomado a decisão de migrar parte de sua carteira para investimentos imobiliários nos últimos anos, buscando proteger seu patrimônio do monstro que ronda a economia mundial; a crise econômica. 

Não se engane: esse monstro também atinge os imóveis – principalmente os ruins. Imóveis ruins, assim como os maus investimentos, sofrem com as crises tanto quanto qualquer aplicação feita sem as devidas cautelas. Imóveis ruins, normalmente são aqueles cujo fluxo de caixa mensal (geralmente recebimentos com aluguéis) são inconsistentes ou difíceis de se conseguir. Por outro lado, bons imóveis geram receita recorrente, consistente e independentemente da economia saudável..

O que determina o preço de um imóvel, é a sua capacidade de gerar aluguel. Podem dizer dezenas de coisas mais, mas, no fim das contas, ainda que tenha a melhor posição solar, ótima localização ou ainda acabamento superior, se um imóvel não tem capacidade de gerar receita recorrente, ele será subvalorizado no mercado.

Desta forma, fica claro entender o que os investidores mais inteligentes estão fazendo: trocando maus investimentos – aqueles que têm dificuldade na geração de receita recorrente e fluxo de caixa – por investimentos de alta qualidade, capazes de atravessar períodos conturbados da economia com destreza e sagacidade.

Investir em imóveis não está voltando a ser uma opção – a verdade é que investir em imóveis sempre foi a opção dos maiores investidores, e o que mostra a história é que essa tendência continuará, por muitos e muitos anos.

Um imóvel não pode ser roubado, carregado ou perdido. É o investimento mais seguro do mundo.

Franklin D. Roosevelt

Investir em ativos que geram receita recorrente deve ser seu objetivo #1. Teoria do portfólio, princípio da diversificação, volatilidade… Muitos especialistas em investimentos tentam nos convencer de que investir é complicado. Não concordo! Penso que o objetivo deve sempre ser a compra de algo que vai valorizar com o passar dos anos, enquanto alguém nos paga para usar esse bem durante o tempo em que aguardamos pela sua valorização para vender com lucro. Qual a dificuldade?

Mantenha-se atualizado

Conteúdo Premium

Decisões, modelos, pesquisas, tendências e muito mais. Acesse agora, clicando no botão abaixo!

Receba nossa Newsletter

Receba em seu e-mail toda atualização do nosso portal, gratuitamente!

Siga-nos

Nossas redes sociais são atualizadas com notícias importantes sobre o mercado!

Sua inscrição foi realizada com sucesso!

Erro. Por favor tente novamente.

Preencha o formulário agora e receba nossas
atualizações em tempo real, por e-mail: